Organizar finanças

Orçamento Pessoal: 4 simples passos poderosos para criar o seu

orçamento pessoal

Você sonha com um orçamento pessoal que te dê uma vida financeira tranquila, sem se preocupar com as contas do mês e que permita curtir mais a vida sem ser escravo do seu trabalho?

Pois saiba que isso é possível se você possuir um bom orçamento pessoal. Muitas pessoas não sabem, mas através desse orçamento é possível manter o mesmo padrão de vida, mas fazendo seu dinheiro sobrar muito mais. 

Ficou interessado em saber mais sobre como funciona o orçamento pessoal? Então esse artigo é para você. Continue conosco e confira a seguir! Mas já adianto que clicando AQUI você recebe uma planilha financeira GRATUITA para te ajudar após essa leitura. Clique para baixar agora

Como dividir meu orçamento pessoal?

O primeiro passo para quem deseja ter sucesso na vida financeira é saber como dividir o orçamento pessoal conforme os seus gastos. Ao saber essa divisão, você vai conseguir usar melhor seu dinheiro e até mesmo fazer com que ele sobre mais.

Confira abaixo quanto do seu salário você deve separar para cada tipo de gasto! 

60% do orçamento pessoal é para gastos básicos 

Uma das maiores dúvidas quando o assunto é orçamento pessoal é de quanto deve ser alocado para os gastos básicos. Esses gastos são aqueles essenciais para sua sobrevivência, ou seja, aqueles que independente de qualquer coisa, não podem ser cortados.

O ideal é separar 60% do orçamento pessoal para esses gastos, nada a mais que isso. Essa porcentagem é suficiente para que você consiga manter seu padrão de vida, sem prejudicar seu orçamento.

Quem não consegue manter seus gastos básicos com 60% do orçamento é porque está com um padrão de vida que não é compatível com seu salário,e por isso precisa mudar.

20% do orçamento é para gastos livres

Como ninguém vive apenas de gastos básicos, você também tem direito de separar uma parte do seu orçamento pessoal para gastos livres. Os gastos livres variam de pessoa para pessoa, assim você pode gastar o dinheiro como quiser. 

Geralmente esses gastos são para o supérfluo. É desta porcentagem que você vai tirar as suas viagens, saídas com os amigos e o que mais desejar. 

No entanto, é importante que você saiba que só pode gastar 20% do seu orçamento com gastos supérfluos se você manter o orçamento dos gastos básicos em 60%. Caso contrário, o que usaria para gastos livres vai ser usado para os gastos básicos.

10% do orçamento é para objetivos de curto prazo

Essa parte do seu orçamento deve ser usada para que você consiga realizar seus objetivos que são de curto prazo, ou seja, que você pretende realizar em até 2 anos. 

É desta parte que você deve criar sua reserva de emergência, pois ela é muito importante para quem deseja ter mais estabilidade financeira. Ao possuir uma boa reserva de emergência, caso aconteça algum imprevisto, você não precisa comprometer seu orçamento pessoal. 

Além da reserva de emergência, esse dinheiro pode ser usado para a reforma da casa, trocar de carro ou o que mais desejar. 

10% para objetivos de longo prazo

Os últimos 10% do seu salário deve ser utilizado para os objetivos de longo prazo, que são aqueles que você deseja realizar em mais de 2 anos. 

Você pode usar esse dinheiro para fazer uma boa carteira de investimentos, para comprar uma casa ou até mesmo para criar sua aposentadoria. O importante é apenas que você foque em quais são seus objetivos de longo prazo para que você possa guardar esse dinheiro com um objetivo. 

Vale a pena ter um orçamento pessoal ideal? 

Como você pode ver, o modelo de orçamento pessoal ideal é fixo. Ou seja, com esse modelo todo o seu orçamento é separado para um determinado objetivo e você não deve mudar a divisão das porcentagens para que tudo dê certo. Mas será que realmente vale a pena ter um orçamento tão planejado assim?

Sim, vale a pena! Isso porque ao ter o orçamento todo planejado, você vai conseguir ter dinheiro para tudo o que precisa, desde gastos básicos até emergências. Quem não possui um desses planejamentos, acaba usando o dinheiro sem pensar, assim além de não guardar nada, ainda possui dificuldades para conseguir cumprir seus objetivos.

É claro que você pode mudar as porcentagens acima conforme sua necessidade, mas tente não fugir tanto delas, assim suas chances de sucesso vão ser maiores. 

Ainda tem dúvida sobre o orçamento pessoal? Deixe um comentário que vamos responder você! 

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *